Audiência pública discutirá cheiro de gás em bairros de Macaé

 <span style=" font-size: 14px;font-family: arial;">O requerimento aprovado na terça-feira (9) é do vereador Igor Sardinha que, há mais de um ano, solicita providências do Executivo.</span>

O plenário aprovou nesta terça-feira (9), por unanimidade dos presentes, o requerimento Nº 321/2015, de Igor Sardinha (PT), solicitando audiência pública, em data a ser agendada, para “tratar do forte cheiro de gás e possíveis irregularidades ambientais ocorridas ao longo dos canais nas proximidades dos bairros Novo Botafogo, Aroeira e Malvinas”. O requerimento acrescenta: “O forte mau cheiro está atrapalhando as escolas ao redor e com crianças passando mal. Muitas reuniões já foram feitas e não houve nenhuma melhoria, por isso, a necessidade de se realizar audiência pública”.

 

O vereador afirma que há mais de um ano solicita providências do Executivo mas não tem sido atendido com a celeridade que o problema exige. “Tive, porém, total apoio do vereador Manoel Francisco, presidente da Comissão Permanente de Educação e Cultura da Câmara”, disse ele, lembrando que o vereador do PR não demorou em realizar visitas às escolas e indústrias do entorno para tentar descobrir a origem do mau cheiro.
 

Maxwell Vaz (SD) afirmou que a Empresa Municipal de Saneamento (Esane) e uma multinacional, responsável por ações ambientais no Canal do Capote, devem ser chamadas a dar explicações sobre o problema. “O Canal do Capote tem recebido uma carga muito superior à usual. A informação oficial é que o esgoto está sendo encaminhado apenas para a Estação do Mutum, mas não está”. Segundo ele, o canal contorna o bairro Novo Botafogo, com excesso de material orgânico que, degradando-se, deve originar o odor. Maxwell mencionou ainda a maré baixa que, com a exposição maior de matéria orgânica ao ar, também origina exalação de gases.

 

Meio Ambiente autuou 40 empresas
 
O vereador do Solidariedade lamentou que não estejam sendo utilizadas estações móveis de tratamento de esgoto para enfrentar o problema. Manoel Francisco disse que devido ao mau cheiro, com frequência, as crianças têm de ser liberadas das aulas. Porém, além do prejuízo ao conteúdo escolar, o problema continua, pois o odor espalha-se por toda parte e continua levando mal-estar à população.

“Fomos a 23 empresas na área, com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, e foram autuadas 20 delas”, relata Manoelzinho das Malvinas, acrescentando que, posteriormente, o número de empresas notificadas chegou a 40, e que uma delas, onde houve resistência à fiscalização, “foi lacrada”. Ele solicitou que a audiência pública aguarde o resultado de estudos que estão sendo feitos junto ao Instituto Estadual do Ambiente (Inea), que deve sair em 30 dias. O proponente da audiência, Igor Sardinha, concordou.

Jornalista: Marcello Riella Benites

&nbsp;

Últimas Notícias

Mesa diretora

Competências/Atribuições ( Art. 9 do Regimento Interno)

I – propor Projetos de Resolução que:

a) criem, modifiquem ou extingam cargos, empregos ou funções de seus serviços e fixam os respectivos vencimentos;

b) fixem ou atualizem a remuneração do Prefeito e dos Vereadores, e a verba de representação do Vice-Prefeito e do Presidente da Câmara, obedecido o inciso do Artigo 63, item XVII, da Lei Orgânica do Município;

c) disponham sobre a transposição, o remanejamento ou a transferência de recursos do Orçamento da Câmara, de uma categoria de programação para outra.

II – elaborar a proposta orçamentária da Câmara a ser incluída no orçamento do Município e apresentar ao Plenário com cópia aos Vereadores;
III – solicitar abertura de créditos suplementares ou especiais, quando os recursos forem insuficientes ou não tenham sido previstos no Orçamento da Câmara;
IV – promulgar as resoluções e os decretos legislativos;
V – pode apresentar indicações, emendas, projetos e etc. para discussão e votação pelo plenário da câmara;
VI – autografar os Projetos de Lei aprovados, para serem encaminhados ao Prefeito Municipal;
VII – determinar, no início da Sessão Legislativa anual, o arquivamento das proposições não apreciadas na anterior;
VIII – prestar contas à população do Município dos trabalhos realizados no ano anterior, pela Câmara, através da divulgação resumida dos mesmos, no mês de janeiro de cada ano;
IX – requisitar força policial, quando necessária a preservação da ordem e regular funcionamento dos trabalhos da Câmara.

Clique aqui para ter acesso à Resolução nº 1965/2016, que regulamenta a aplicação, no âmbito da Câmara Municipal de Macaé, da Lei Federal nº 12.527 e dá outras providências.

Cadastro realizado com sucesso

Seu cadastro será analisado por nosso setor de licitação.

Cadastro realizado com sucesso

Neste período, de acordo com o art. 61 do Regimento Interno (conforme redação dada pelo art. 4 da Resolução n. 2013/2022) ocorre o recesso legislativo e por essa razão não é disponibilizado a frequência dos vereadores.

A Câmara Municipal de Macaé informa que, até o momento, não foram realizados concursos ou processos seletivos recentes. O último concurso ocorreu em 2012. Para acessar informações sobre concursos anteriores, clique no link abaixo e consulte os arquivos correspondentes.