Presidência ressalta avanços do Legislativo macaense no primeiro biênio

Cesinha afirma que atual gestão busca modernizar a atuação da Câmara (Foto: Ivana Gravina)

Na sessão da Câmara de Macaé desta quarta-feira (14), os vereadores encerraram as atividades oficiais do ano com a aprovação da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2023. Em tom de agradecimento, o presidente Cesinha (Pros) foi até a tribuna para fazer um balanço do seu primeiro mandato à frente do Legislativo. Ele ressaltou que a união dos vereadores garantiu importantes avanços ao município.

“A cidade passou recentemente pela pandemia da Covid-19 e, agora, uma enchente que prejudicou milhares de famílias. Esta Casa deu uma reposta imediata aos macaenses com a celeridade na aprovação de auxílios e de programas que fortaleceram a economia. Vemos números positivos do atual governo e seguimos em parceria, pois ainda há muito a ser feito.”

Cesinha também destacou a implantação do sistema de energia solar, já em funcionamento, e com expectativa de gerar economia de R$ 800 mil reais/ano a partir de 2023. A reforma do Centro Cultural do Legislativo foi concluída e as portas da antiga sede da Câmara se abrem novamente hoje. “Tudo isso com recursos próprios e muita responsabilidade. Em breve, teremos exposições e muitos cursos na Escola do Legislativo”, acrescentou.

Com licitações transmitidas ao vivo na internet, o Legislativo conseguiu ampliar a concorrência e a transparência. “Economizamos nesses processos quase R$ 3 milhões. Assim, foi possível idealizar outras medidas, como o pagamento de abono natalino para os servidores. Todos os editais que abrimos para licitação foram aprovados sem ressalvas pelo Tribunal de Contas do Rio (TCE-RJ), reafirmando o nosso compromisso com os bens públicos”, frisou Cesinha.

Por fim, o presidente afirmou que vislumbra maiores avanços para o segundo biênio. Em abril, ele foi reeleito para seguir no comando da Câmara. Edson Chiquini (PSD) e Rafael Amorim (PDT) deixam a primeira e a segunda vice-presidência, respectivamente. Os postos serão ocupados por George Jardim (PSDB) e Paulo Paes (União Brasil). Professor Michel (Patriota) continua como primeiro secretário, enquanto Tico Jardim (Pros) sai para a entrada de José Prestes (PTB) como segundo secretário.

Últimas Notícias