Vereadores questionam despesas com o 'Lagoa Rock' em tempos de crise

 <span style="font-family: arial, helvetica, sans-serif; font-size: 14px; text-align: justify;">Foi solicitada cópia das despesas do projeto em 2014 e 2015, por evento, assim como as justificativas dos gastos.</span>

Um requerimento do vereador Maxwell Vaz (SD), apresentado nesta terça-feira (25), na Câmara Municipal de Macaé, ensejou um debate sobre as prioridades da atual administração municipal. O parlamentar solicitou cópia das despesas do projeto ‘Lagoa Rock’ em 2014 e 2015, discriminada por evento, assim como as respectivas justificativas dos gastos. A proposição foi aprovada por unanimidade entre os vereadores presentes.
 

O projeto em questão promove shows de rock gratuitos na Lagoa de Imboassica e conta com o apoio da Prefeitura de Macaé – por meio da Secretaria Municipal de Governo e da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico. O autor do requerimento criticou a utilização dos recursos dos royalties do petróleo para a realização desse tipo de evento, diante da crise econômica que o município enfrenta. “Macaé pode arrecadar bilhões, mas se não houver controle das despesas, a crise não terá fim. É preciso ter prioridade”, defendeu.
 

Júlio César de Barros (PPL), o Julinho do Aeroporto, lembrou que o mesmo ocorreu nos festejos de Carnaval, que também utilizou receita dos royalties na sua realização. Entretanto, Maxwell rebateu a comparação, esclarecendo que, diferente do Lagoa Rock, o Carnaval é um dos eventos que mais empregam no município. “São muitas pessoas envolvidas que trabalham por meses para a realização da festa, gerando emprego e renda para diversos tipos de profissionais e suas famílias.”
 

Embora tenha defendido a continuidade do projeto, Marcel Silvano (PT) reconheceu a necessidade de reavaliação das prioridades do governo em momentos de crise e pediu mais transparência na divulgação nos gastos públicos. Já Igor Sardinha (PRB) destacou a falta de foco da administração municipal nas necessidades básicas dos cidadãos.
 

Para o vereador do PRB, o município não pode deixar de pagar fornecedores da Saúde, alegando dificuldades orçamentárias, e continuar a patrocinar atividades de entretenimento. “Shows de rock não são mais importantes que a saúde e a educação da população.” Para Igor, é necessário maior responsabilidade no trato tanto das informações quanto das prioridades do governo.
 

Jornalista: Adriana Corrêa

Últimas Notícias

Mesa diretora

Competências/Atribuições ( Art. 9 do Regimento Interno)

I – propor Projetos de Resolução que:

a) criem, modifiquem ou extingam cargos, empregos ou funções de seus serviços e fixam os respectivos vencimentos;

b) fixem ou atualizem a remuneração do Prefeito e dos Vereadores, e a verba de representação do Vice-Prefeito e do Presidente da Câmara, obedecido o inciso do Artigo 63, item XVII, da Lei Orgânica do Município;

c) disponham sobre a transposição, o remanejamento ou a transferência de recursos do Orçamento da Câmara, de uma categoria de programação para outra.

II – elaborar a proposta orçamentária da Câmara a ser incluída no orçamento do Município e apresentar ao Plenário com cópia aos Vereadores;
III – solicitar abertura de créditos suplementares ou especiais, quando os recursos forem insuficientes ou não tenham sido previstos no Orçamento da Câmara;
IV – promulgar as resoluções e os decretos legislativos;
V – pode apresentar indicações, emendas, projetos e etc. para discussão e votação pelo plenário da câmara;
VI – autografar os Projetos de Lei aprovados, para serem encaminhados ao Prefeito Municipal;
VII – determinar, no início da Sessão Legislativa anual, o arquivamento das proposições não apreciadas na anterior;
VIII – prestar contas à população do Município dos trabalhos realizados no ano anterior, pela Câmara, através da divulgação resumida dos mesmos, no mês de janeiro de cada ano;
IX – requisitar força policial, quando necessária a preservação da ordem e regular funcionamento dos trabalhos da Câmara.

Clique aqui para ter acesso à Resolução nº 1965/2016, que regulamenta a aplicação, no âmbito da Câmara Municipal de Macaé, da Lei Federal nº 12.527 e dá outras providências.

Cadastro realizado com sucesso

Seu cadastro será analisado por nosso setor de licitação.

Cadastro realizado com sucesso

Neste período, de acordo com o art. 61 do Regimento Interno (conforme redação dada pelo art. 4 da Resolução n. 2013/2022) ocorre o recesso legislativo e por essa razão não é disponibilizado a frequência dos vereadores.

A Câmara Municipal de Macaé informa que, até o momento, não foram realizados concursos ou processos seletivos recentes. O último concurso ocorreu em 2012. Para acessar informações sobre concursos anteriores, clique no link abaixo e consulte os arquivos correspondentes.